sexta-feira, 15 de julho de 2011

ARTIMANHA DO DESTINO


imagem google

ARTIMANHA DO DESTINO

Era um dia assim como hoje...
Chuvoso e frio...
Quando o vi a vontade de abraçar-te foi imensa.
Olhei seus olhos, seu rosto e foi tudo tão frio...
Senti que havia algo errado, não havia um motivo tão forte para voce vir até aqui.
Como já tinhas me magoado muito, até o celular eu tinha desligado, como se assim tirasse voce da minha mente e vida...
Tinha chorado e penso que notou meus olhos inchados, mas pensastes que eu estava dormindo, com certeza!
Ficamos um olhando para o outro, sei que também não sabias se me abraçava e me davas um beijo ou se ia falando como se não estivesses sentindo nada... mas a frieza dos nossos atos mais uma vez nos magoou.
Minha vontade era te chamar para subir, embora tivesse pessoas em casa, mas o que tinha em te oferecer bolo que eu tinha acabado de fazer?
Mas não... e mais uma vez: mágoa!
Voce falou, virou-se e se foi...
Vinte minutos na garoa... no outro dia comentastes, quando eu brinquei porque voce estava resfriado...
E nos magoamos... todos os meses enquanto convivíamos...
Para que? Por quê?
Voce tinha o seu motivo... que eu não sabia!
Mesmo depois de esclarecermos, estava tudo bem e voce ainda me magoava.
Não entendo!
Foi muita tristeza... Muita tristeza mesmo.
Hoje estou aqui, em plena manhã, lembrando e sentindo o coração apertado, pela vida que foi vivida sem vivermos...
Pelo tempo que foi perdido!
Não sei como estás! Voce por algum motivo, tenta se aproximar, como já me disse: dois meses que tento chegar perto de voce e voce não deixa!
Mas como deixar, se voce age assim! De forma que sempre magoa?
Não entendo! Sério! Não entendo...
Penso que seja uma peça do destino... ou não!
Poderia tudo ser diferente e... eu se pudesse pedir algo, pediria.
Que tudo mudasse, que ficássemos bem, mesmo que fosse cada um no seu canto, mas que estivessêmos bem.
Voce, por incrível que possa parecer, por mais ilógico que seja, faz a diferença na minha vida.
Por mais que eu tente continuar e não pensar, não lembrar de voce, voce está cada vez mais vivo na minha mente e na minha memória... como parte de mim.
Menino, incoerente ou não, a vida te colocou no meu caminho e insiste em não me deixar ter esquecer.
Não sei mais o que faço e como agir, afinal, não sou criança e por mais vivência que eu tenha, não consigo entender e nem resolver esta charada.

kira, Penha Gonçales

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sentimentos... lirismos, verdades da Alma e coração.

ESCRITOR, PARABÉNS PELO SEU DIA!

foto de Penha ESCRITOR, PARABÉNS PELO SEU DIA! Me levas a viagens desconhecidas Traz conhecimento para minha vida Na lua já estive N...