quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

A VERDADE DO POETA


imagem google













A VERDADE DO POETA


O poeta tem sorte por certo
Pode seguir de peito aberto
Falando o que sente
Jogando semente

Quando o nó o peito estrangula
E a lágrima não pode cair
As letras traduzem o sentimento
E ele pode ser louco, por um momento

Escreve o que sente
Por vezes até mente
Fica sem beira, fica sem beira
Mas suas palavras, sempre verdadeiras…

Pinta a vida com cores
Mesmo que no coração, sinta dores
Chora para dentro, sorri por fora
Isto é altruísmo…
E diz que o que sente é apenas… lirismo

Quem sabe do coração do poeta?
Quem sente o seu sentimento?
Quem traduz a tristeza no fundo do olhar?
Mas verdade seja dita: é por amar!


Kira, Penha Gonçales


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sentimentos... lirismos, verdades da Alma e coração.

ESCRITOR, PARABÉNS PELO SEU DIA!

foto de Penha ESCRITOR, PARABÉNS PELO SEU DIA! Me levas a viagens desconhecidas Traz conhecimento para minha vida Na lua já estive N...