segunda-feira, 1 de novembro de 2010



imagem google


MENINA LOIRA DE OLHOS VERDES

Era uma vez... (não se deve usar isto, mas eu quero)
Uma menininha loirinha de olhos verdes que queria muito ser feliz.
Desde pequenina tinha sofrido muito.
Cresceu numa família muito pobre, chorou muito ( escondida), começou a trabalhar com oito anos, pensando que os problemas todos acabariam.
Mera ilusão!
Com oito anos, cursando o segundo ano primário, chegava do colégio tirava o uniforme e ia trabalhar... Cuidava de duas crianças, bem mais novas que ela, mas por ela ser muito magrinha e franzina, eram enorrrrrrmes. Ah! E a mãe das crianças era uma bruxa malévola, pois dava maçã abençoada para as crianças e não dava para a menina, que ficava com vontade de comer a maçã.
Isto é apenas algo bem pequenino que a menina passou… ela sofreu muito, muito mesmo, tanto que ser chamada por seu primeiro nome, que é lindo, a deixava muito triste, tanto, tanto, que ela nem falava que tinha este nome!
A menina foi crescendo, mas nunca foi feliz. Não sorria, pois não tinha motivos e aos onze anos já estava cansada de viver...
Continuou crescendo e trabalhando. Muita responsabilidade, nenhuma alegria... Não teve infância e nem adolescência, vai ver que é por isto que hoje não aparenta a idade...
Só que o tempo passou, ela aprendeu com as lições da vida. Tornou-se uma adulta em que todos a cercam para falar de seus problemas e ela tem sempre uma palavra de carinho e ânimo para quem quer que seja.
Esta menina tornou-se uma mulher, casou-se, tem filhos... e não é feliz.
Sempre trabalhou, sempre teve a sua sala, e as pessoas sempre a confundiam com a Psicologa ou Assistente Social da Empresa, pois a sua sala sempre tinha gente desabafando, pedindo conselho...
Saiam de lá felizes e a menina-mulher pensava: deve ser o que Deus quer, eu ajudo nos problemas alheios, mas não consigo resolver os meus...Sei lá!
Hoje ela não tem uma sala numa empresa e nem chão debaixo de seus pés...
Hoje não pode viver!
Um dia, ela descobriu que podia publicar seus escritos, ninguém saberia mesmo quem ela é... e começou a postar.
Hoje, esta menina que é uma mulher mas muitas vêzes ainda uma menina, não se preocupa se alguém a identificar (tanto que coloca o seu nome verdadeiro, junto com o pseudônimo…).
Embora tenha passado muita coisa na vida, parece tonta às vezes, pois acredita na bondade e no coração bom do ser humano… (mas o ser humano apesar de “duo” vem para o mundo físico apenas bom, depois que fica envenenado pelo mundo).
Bom… esta menina apaixonou-se… Bem fora de hora!
Sabe do seu lugar, do seu limite, mas quem manda no coração?
Esta menina está um pouco triste agora…ainda!
Olha... mas ela vai mudar. Ela me disse!
Eu acredito nela.
Ah! O nome dela, o primeiro nome é: Maria!
Lindo, né?


Era uma vez...

FIM.

Kira, Penha Gonçales

p.s.: Texto alterado pela autora em 01 de novembro de 2010.



Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sentimentos... lirismos, verdades da Alma e coração.

ESCRITOR, PARABÉNS PELO SEU DIA!

foto de Penha ESCRITOR, PARABÉNS PELO SEU DIA! Me levas a viagens desconhecidas Traz conhecimento para minha vida Na lua já estive N...