sexta-feira, 19 de novembro de 2010

AMOR NÃO SE EXPLICA...



imagem google



"...te dou meu coração, queria dar-te o mundo..."









AMOR NÃO SE EXPLICA...

Por que tentar explicar um sentimento?
Para que tentar definir o que não tem definição?
Um sentimento que se traduz de forma tão simples…
É a Lua quando está cheia no céu.
São as estrelas que cintilam no manto negro da noite.
É o Sol que aquece mansamente no começo da manhã.
São as gotas de orvalho na pétala de uma rosa…
Suave… delicado sentimento.
Brisa que acaricia o rosto num afago inesperado.
Basta sentir!
Apenas sentir…
Como traduzir esta sensação que acorda o corpo num delirio inebriante, a um simples toque?
Não se explica! Apenas se sente!
É cheiro de chuva na relva.
É bicho correndo na selva.
É cheiro de maçã no ar…
Melodia de anjos a amar.
Não se define, se sente…
Não tente explicar!
Entregue-se a este sentimento.
Sinta o calor que esta química proporciona!
Não é algo vulgar!
Não é por qualquer uma…
É algo especial.
Por isto temes o final…
Não pense! Não julgue!
Apenas sinta.
O agora é o que importa, o presente!
“Presente”! O nome já diz tudo!
Curta-o! É seu!
O futuro… deixe para amanhã!
Não se arrependa num presente próximo o passado não vivido.
Ame se quiser amar…e a quem quiser amar.
Sem querer definir este sentimento.
Apenas sinta!


Kira, Penha Gonçales


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sentimentos... lirismos, verdades da Alma e coração.

ESCRITOR, PARABÉNS PELO SEU DIA!

foto de Penha ESCRITOR, PARABÉNS PELO SEU DIA! Me levas a viagens desconhecidas Traz conhecimento para minha vida Na lua já estive N...